Escola de Xinguara encerra o mês com projeto sobre Consciência Negra Principal Publicações Publicação Voltar

Publicações

Escola de Xinguara encerra o mês com projeto sobre Consciência Negra


Publicações, publicado em 25/11/2022

Foto: (Marcelo Vinicius)


Nessa quarta-feira, 23, a culminância do projeto Consciência Negra, da escola municipal Acy de Barros Pereira, promoveu exposições culturais, apresentações teatrais e musicais sobre o tema celebrado, nacionalmente, no dia 20 de novembro.


A questão foi trabalhada durante todo o mês, na unidade escolar, com a participação dos mais de 900 alunos, do ensino fundamental e especial, com a orientação e supervisão dos professores.


“O dever da escola é trabalhar assuntos importantes, históricos e contemporâneos. Essas causas sociais são pauta durante todo o ano. Atividades como esta, de hoje, são ênfases para reafirmar nosso compromisso com a formação dos nossos alunos”, falou a coordenadora Luciana Siqueira.


O olhar cuidadoso sobre valores humanos e sociais é fundamental para a conscientização sobre a importância do respeito às diferenças, aceitação da diversidade e um estímulo ao aprendizado, já que os alunos precisam mergulhar na história para encontrar referências do assunto, como conta João Pedro, do 9º ano, que estudou sobre Dandara dos Palmares. “Ela fez o possível para defender os negros, foi tão importante quanto Zumbi dos Palmares. Uma personagem fantástica, uma guerreira, inspiradora”, disse o estudante.


A abordagem histórica permite o desenvolvimento de um olhar crítico e autônomo, de crianças e jovens, sobre acontecimentos sociais e a capacidade de se posicionar como cidadãos do mundo diante das diferenças. Para garantir a compreensão das turmas de variadas idades, a escola apostou na música, gastronomia, pinturas, peças teatrais, moda e beleza da cultura negra.


O Dia da Consciência Negra

O Dia Nacional da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, foi incluído oficialmente no calendário escolar em 2003, quando a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro-Brasileira virou lei. A origem da data carrega o mesmo motivo pelo qual, em 2011, um novo decreto a firmou também como Dia Nacional de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares e ícone da resistência negra no país. Zumbi morreu em 20 de novembro de 1695.

Por Elisa Lopes





VEJA TAMBÉM